Peeling


O peeling engloba procedimentos que promovem a esfoliação e consequentemente a renovação do tecido, melhorando a aparência e a qualidade da pele.

Peeling

Tratamento cosmético para a pele, Laser, Dermoabrasão, Tratamento dermatológico

O termo peeling é derivado da palavra inglesa peel, que significa descascar, descamar. Engloba procedimentos que removam a pele danificada, ou seja, promovem a esfoliação e, consequentemente, a renovação do tecido cutâneo e a produção de novas fibras de colágeno, melhorando a aparência e a qualidade da pele do local tratado (melhora do viço, textura e uniformidade da cor da pele). Dessa forma,  é útil para o rejuvenescimento da face e das mãos, tratamento de rugas, eliminação ou atenuação de manchas escuras (manchas causadas pelo sol, sardas e melasmas) e correção de irregularidades da pele (hipertrofia de glândulas sebáceas, cicatrizes, estrias, sequelas de acne e catapora).

Com relação à profundidade, as camadas cutâneas podem ser atingidas de forma controlada, ou seja, o peeling pode ser superficial, médio ou profundo. Com relação ao agente utilizado, pode ser químico, mecânico ou a laser. O químico utiliza vários tipos de substâncias (exemplos: peeling com ácidos ou peeling com fenol). O mecânico ou físico usa métodos de dermabrasão e microdermabrasão, que consistem no lixamento ou raspagem da pele com lixas manuais e elétricas (exemplos: peeling de diamante ou peeling de cristal). O peeling a laser é um dos mais modernos, chamado também de “resurfacing”, é dividido em sessões nas quais feixes curtos e concentrados de luz de laser são lançados sobre determinada área da pele (exemplo: laser de CO2).

Tais procedimentos podem ser utilizados isoladamente, associados entre si ou a cirurgias de rejuvenescimento, otimizando seus resultados (exemplo: peeling pós lifting facial). É sempre importante saber indicar o melhor tipo de peeling para cada pele. Além disso, é preciso ter cuidado durante este tipo de tratamento, pois a pele fica muito sensível e fina. A exposição ao sol e até mesmo a luzes artificiais deve ser sempre evitada durante todo o período de recuperação.

Peeling

Técnica Cirúrgica

• Limpeza da pele + antissepsia + aplicação de anestésico tópico ou bloqueio de nervos sensitivos. Quanto mais profundo o peeling maior a necessidade de anestesia da área. Apesar de a maioria dos peelings poder ser realizada em ambulatório, peelings mais profundos devem ser realizados em bloco cirúrgico, sob sedação.

• Cada tipo de peeling envolve uma técnica específica. Em casos mais complexos, deve ser feito mais de uma vez.

• Aplicação tópica de substâncias protetoras e que diminuem as reações inflamatórias após o peeling.

 

Durante poucos dias a pele ficará avermelhada ou escura, sensível e inchada. A sensação de dor em queimação pode ser aliviada com analgésicos. A descamação ocorre junto com a formação da nova camada de pele. Em peelings mais profundos, podem se formar crostas, as quais se soltam gradativamente. A aplicação de compressas especiais e emolientes acelera a recuperação. A nova pele apresentará coloração rosada por várias semanas e uma maquiagem corretiva antialérgica pode ser usada, permitindo retornar às atividades profissionais com 7 a 14 dias. A exposição ao sol deve ser evitada por 6 a 12 meses e o uso de protetor solar é mandatório. Coceira pode ocorrer durante o processo de cicatrização. Em homens o ato de se barbear deve ser postergado. Atividades físicas estão contraindicadas por 2 a 6 semanas.

 

FAQ - Perguntas Frequentes: Peeling

Procedimento indicado em mulheres e homens que desejam obter uma aparência mais jovem, melhorar sequelas de acne, manchas senis, rugas, sardas, pigmentação irregular da pele, pele áspera e descamativa, cicatrizes e pele danificada pelo sol. A profundidade e o agente utilizado em cada tipo de peeling apresentam indicações específicas para cada tipo de defeito e, principalmente, para cada tipo de pele.

Adultos.

De trinta minutos a uma hora e meia.

Complicações podem ocorrer. Dentre elas podemos citar: manchas escuras (hiperpigmentação, que pode surgir mesmo com o uso de protetor solar), manchas claras (hipopigmentação), infecção e cicatrizes permanentes. Casos raros de vermelhidão prolongada associada a muita coceira podem indicar cicatrizes anormais se formando. Peelings profundos podem fazer com que a pele perca a capacidade de desenvolver pigmento e passe a necessitar do uso permanente de protetor solar. O fenol apresenta maior risco para pessoas com problemas cardíacos.

Os resultados só são visíveis a partir de 6 semanas. Com 2 a 3 meses o aspecto da pele retorna ao normal. Quando a nova pele estiver totalmente repigmentada, a cor irá se aproximar da pele circundante, tornando o procedimento praticamente indetectável. A nova pele apresentará um aspecto mais jovem e firme, com relevo mais regular e atenuação das manchas.

 

Agende uma consulta

Este é apenas um pré-agendamento. A consulta será confirmada por um atendente. Aguarde nosso contato.

 





O Corpo


Escolha e clique em qualquer área do desenho abaixo para saber mais sobre uma cirurgia ou procedimento.