Redução de mamas: devo fazer?

A busca por saúde e estética é cada vez mais discutida. Dia após dia, é maior o número de mulheres que procuram pela cirurgia plástica no Brasil, e a redução de mamas está...

Redução de mamas: devo fazer?

A busca por saúde e estética é cada vez mais discutida. Dia após dia, é maior o número de mulheres que procuram pela cirurgia plástica no Brasil, e a redução de mamas está entre essa enorme procura. No País, mais de 140 mil procedimentos do tipo são feitos todo ano.

Mas você conhece a mamoplastia redutora, a cirurgia para redução das mamas? Sabe como ela é feita e como é o pós-operatório? Está pensando em fazê-la e ainda tem dúvidas? Então acompanhe o post a seguir para saber tudo isso!

O que é a cirurgia de redução das mamas?

A mamoplastia redutora é uma cirurgia na qual as mamas são diminuídas em peso e tamanho. Associada à retirada de tecido da mama, há uma preocupação com a parte estética, o que além de eliminar o incômodo, melhora o contorno corporal e a autoestima.

Como é feita a cirurgia?

Atualmente existem várias técnicas na área da cirurgia para realizar a redução da mama, mas a mais praticada pelos cirurgiões é a retirada de tecido mamário, principalmente gordura e pele da mama e, em seguida, é feito o contorno da mama em sua forma natural.

A extensão do corte e a forma da cicatriz variam de acordo com cada paciente. Quanto menor as dimensões da mama, menor é a cicatriz resultante.

Quem deve fazer a cirurgia?

A cirurgia é indicada para as pacientes que possuem mamas avantajadas, que notam a queda da mama e desejam reduzir seu volume. Outra indicação é para as mulheres que têm mamas grandes e pesadas e frequentemente queixam de dores nas costas, na cabeça e nos ombros.

A cirurgia também é recomendada nos casos de gigantomastia, quando é removido um quilograma ou mais de tecido mamário de cada lado. Esse tipo de mama pode aumentar a curvatura da coluna em função do seu peso, levando a cifose, lordose ou escoliose.

Para a realização da cirurgia é ideal esperar pelo menos até os 17 anos, quando o desenvolvimento da mama já é completo. No caso de dano à saúde, como dor nas costas, desvio da postura ou desenvolvimento acelerado da mama, é possível adiantar a cirurgia.

Como o procedimento evolui?

As cicatrizes ao final da cirurgia de redução das mamas são, na grande maioria das técnicas, em formato de âncora ou T invertido, começando ao redor das aréolas indo até o sulco da mama.

Como qualquer cicatriz, a incisão da cirurgia das mamas ficará mais evidente e avermelhada nos primeiros dois meses e começará a clarear e ficar mais plana até o período de 12 meses, quando se tornam mais discretas, quase imperceptíveis.

Como é o pós-operatório?

A recomendação para o pós-operatório é que, na primeira semana após a cirurgia, deve ser feito repouso total das atividades domésticas e do trabalho. É necessário usar um sutiã cirúrgico, e não é recomendado levantar os braços, nem fazer qualquer atividade física até 1 mês após a redução de mamas.

Gostou desse conteúdo? Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Não deixe de comentar em nosso post, leitora! Queremos ouvir de você.


Dicas e Novidades

Saiba tudo sobre cirurgia plástica e estética, beleza, saúde e bem estar.