Cirurgia Estética ou Reparadora: Quais as Diferenças?

A intensa busca pelo corpo perfeito tem aumentado constantemente a busca por procedimentos estéticos. Cada vez mais homens e mulheres têm procurado por cirurgiões plásticos em hospitais e clínicas...

Cirurgia Estética ou Reparadora: Quais as Diferenças?

A intensa busca pelo corpo perfeito tem aumentado constantemente a busca por procedimentos estéticos. Cada vez mais homens e mulheres têm procurado por cirurgiões plásticos em hospitais e clínicas de beleza.

No Brasil, famoso por possuir um dos povos de maior beleza física do mundo, isso não é diferente. Estamos entre os países em que mais se buscam cirurgias no mundo, sejam elas estéticas ou reparadoras.

A cirurgia plástica possui pelo menos duas áreas de interesse: Cirurgia Estética ou Reparadora. A primeira costuma ser opcional, ligada a aparência e a imposições da sociedade. Já a segunda, está diretamente ligada a uma necessidade real e em muitos casos a questões de saúde.

Cada uma dessas cirurgias tem objetivos específicos e também diferenças cruciais. Quer saber mais detalhes sobre qual cirurgia é a mais recomendada em seu caso, veja abaixo mais informações sobre ambas.

 

Objetivos da Cirurgia Plástica Estética

A cirurgia plástica estética costuma ser feita para melhorar a aparência corrigindo imperfeições ou melhorando formas e contornos. Quem se submete a uma cirurgia estética não busca saúde física, mas a melhora em algum aspecto que normalmente não lhe agrada ou lhe incomoda.

As situações que levam uma pessoa a fazer uma cirurgia estética costumam não lhe dar prejuízo na ordem funcional, mas sim na ordem psicológica, como baixa autoestima. São detalhes que de tão incômodos e constantes que levam o paciente a buscar um procedimento estético.

Às vezes o resultado não esperado de uma cirurgia anterior – corrigir cicatrizes por exemplo – pode ser a causa pela busca por uma cirurgia plástica estética. Em sua maioria, são cirurgias de alteração de forma e tamanho de nariz, orelhas ou da mandíbula, ou até mesmo das mamas.

Uma exceção na categoria estética que pode estar ligada a saúde é a lipoaspiração. Esta pode ser recomendada caso o sobrepeso seja um risco a saúde do indivíduo.

 

Indicações da Cirurgia Plástica Reparadora

Como o nome já indica, a cirurgia plástica reparadora é indicada em casos de lesões por acidentes que levaram a deformação do indivíduo, ou em situações de defeitos físicos congênitos.

Ao contrário da cirurgia estética, a cirurgia reparadora é considerada tão necessária quanto qualquer outra intervenção do ramo cirúrgico. É praticamente considerada uma cirurgia de saúde, pois auxilia na recuperação psicológica do paciente.

Essa cirurgia é indicada quando há uma patologia genética ou adquirida. É considerada ainda mais urgente quando existe um déficit funcional, seja ele parcial ou total, graças a um problema de saúde. Em alguns casos a cirurgia plástica reparadora pode ser necessária para a recuperação de um paciente.

São cirurgias de cunho menos estético e muito mais focadas em funções reparadoras, e ainda para restabelecer a funcionalidade e forma mais próxima possível da normal.

Exemplos comuns desse tipo de cirurgia plástica são reversão ou atenuação de defeitos congênitos, recuperação de sequelas de portadores de câncer, recuperação de tecido queimado, recuperação de lesões de todo e qualquer tipo de acidente e trauma e em casos de cirurgia bariátrica.

 

Conclusão

A principal diferença entre estética e reparação é que a cirurgia estética pode ser opcional por lidar com características da aparência física. Geralmente detalhes que a pessoa não gosta. A cirurgia reparadora lida com problemas que realmente interferem na saúde, na mobilidade e no relacionamento de um indivíduo.

Para que você consiga identificar a real necessidade de qualquer intervenção cirúrgica é importante a consulta a um profissional. Somente um especialista pode te ajudar nesta decisão evitando assim problemas futuros estéticos e na sua autoestima.

Ainda tem dúvidas ou quer saber mais sobre cirurgias estéticas ou reparadoras? Comente abaixo. Queremos saber sobre suas experiências. Fale com a gente.