O que é lipoescultura e em quais partes do corpo é possível fazer?

por Dr. Fernando Rodrigues |  4 de dezembro de 2018

A busca pelo corpo perfeito e por uma autoestima elevada não para de crescer. Essa realidade ajuda a explicar a grande procura por tratamentos estéticos e outros procedimentos do gênero. Dentro desse contexto, torna-se fundamental entender o que é lipoescultura, seus objetivos e em quais partes...

O que é lipoescultura e em quais partes do corpo é possível fazer?

A busca pelo corpo perfeito e por uma autoestima elevada não para de crescer. Essa realidade ajuda a explicar a grande procura por tratamentos estéticos e outros procedimentos do gênero.

Dentro desse contexto, torna-se fundamental entender o que é lipoescultura, seus objetivos e em quais partes do corpo é possível realizá-la.

Essa técnica cirúrgica evoluiu muito nos últimos anos e seus resultados estão cada vez mais consistentes, proporcionando não apenas harmonia corporal, como também um tempo menor de recuperação, além da redução de efeitos colaterais, como inchaço e vermelhidão. Confira o conteúdo a seguir e entenda mais sobre este procedimento estético.

O que é lipoescultura?

Trata-se de um tipo de cirurgia plástica que vem ganhando bastante espaço no mercado. No entanto, ao contrário do que muita gente acredita, ela é diferente de uma lipoaspiração, pois, além da remoção de gordura localizada, a técnica permite ao paciente uma remodelação física estrutural.

O cirurgião tem como objetivo fazer com que a área em questão chegue ao melhor aspecto estético possível, podendo realocar tecido adiposo, de forma controlada e estratégica, melhorando o aspecto da região e os contornos corporais como um todo.

Em quais partes do corpo é possível fazer o procedimento?

A lipoescultura não é indicada para remover grandes quantidades de gordura, mas sim para tornar algumas áreas mais harmoniosas. Por isso mesmo, a técnica pode ser aplicada em diversas partes do corpo. Confira algumas delas a seguir.

Abdome

Logicamente, o abdome é uma das partes que mais pode se beneficiar da lipoescultura. O cirurgião pode remodelar a área, reduzindo o tecido adiposo dos flancos, que são os famosos e temíveis “pneuzinhos”. Sem eles, a cintura fica fina e delineada.

Queixo

A região do queixo também é uma grande campeã de reclamações nos consultórios dos cirurgiões plásticos. No entanto, essa é mais uma área que pode se beneficiar das técnicas de lipoescultura.

O médico pode acabar com a indesejável “papada”, deixando a região mais equilibrada com o rosto como um todo, além de melhorar a firmeza.

Pernas

As pernas grossas são uma eterna contradição: algumas pessoas amam, outras sentem muita dificuldade de lidar com essa característica do corpo.

O lado bom é que por meio da lipoescultura é possível tirar o excessos da parte interna da coxa e do culote, dando um aspecto mais definida à região.

Braços

Quem nunca sofreu com flacidez nos braços quando foi dar o famoso “tchauzinho”? A região interna do braço tende à acumular gordura, dando esse aspecto flácido. 

Porém, nem todos estão aptos à este procedimento, pois a quantidade de gordura retirada é muito limitada, devido a possibilidade do aparecimento de flacidez. Contudo, a grande vantagem da técnica é que a cicatriz é pequena, contando com apenas 0,5 cm.

Como você pode ver, a lipoescultura pode ser utilizada em várias partes do corpo, melhorando a autoestima e trazendo mais harmonia e definição para a estrutura corporal. 

Gostou de aprender o que é lipoescultura e em quais partes do corpo é possível fazer? Então confira também como essa técnica melhora o contorno corporal!