fbpx

Saiba quando fazer rinoplastia secundária e o que ela corrige

por Dr. Fernando Rodrigues |  28 de agosto de 2019
Saiba quando fazer rinoplastia secundária e o que ela corrige

Em 2018, a rinoplastia ficou entre as cirurgias plásticas mais feitas no Brasil, ocupando a sexta posição. Há inúmeras técnicas e abordagens para modificar o nariz, que é uma das características mais marcantes do rosto. O objetivo, ao final da recuperação, é ter um nariz que torne a face mais harmônica e bela.

É preciso salientar que não existe uma fórmula, uma vez que cada paciente tem estrutura óssea e formato facial diferentes. Sendo assim, a rinoplastia é uma cirurgia complexa e bastante delicada. No entanto, com a ajuda de um cirurgião competente e experiente, é possível alcançar resultados naturais e incríveis.

Mas, afinal, o que deve ser feito quando o paciente não fica satisfeito com o resultado? A opção, nesse caso, é realizar uma rinoplastia secundária, ou seja, uma nova cirurgia para aperfeiçoar o trabalho já feito. Quer saber mais sobre esse procedimento? Leia o post e se informe!

O que é rinoplastia secundária?

Como citamos, a cirurgia para melhorar os contornos do nariz é complexa. Assim, pode ser necessário realizar outras intervenções caso o paciente não fique satisfeito com o resultado estético ou quando os problemas funcionais, como o respiratório, persistem.

Dessa forma, a rinoplastia secundária é um procedimento que visa o aperfeiçoamento dos resultados da primeira cirurgia, sendo também chamada de rinoplastia de correção. É importante salientar que os motivos para uma segunda cirurgia não estão ligados somente à técnica do cirurgião, mas também à capacidade do organismo da pessoa de se recuperar.

Como ela é feita?

As técnicas usadas são semelhantes às usadas na rinoplastia convencional. Geralmente, a incisão é feita no mesmo local ou pela parte interna do nariz, evitando que novas cicatrizes sejam formadas. No entanto, o cirurgião plástico tomará cuidado redobrado com as estruturas, que estarão mais frágeis.

Powered by Rock Convert

Em alguns casos, pode ser necessário retirar cartilagem de outros locais, como da orelha, para estruturar o nariz. Isso às vezes é necessário porque, em geral, a cartilagem nasal já é usada na primeira rinoplastia para o mesmo fim.

Quando essa cirurgia é indicada?

A rinoplastia secundária é indicada quando os problemas respiratórios persistem, mesmo que em grau menor, ou quando os resultados estéticos ainda incomodam o paciente. Nesse caso, podemos citar o desvio da pirâmide nasal, irregularidades nas narinas, colapso das válvulas nasais, retirada de excesso do osso e outros.

É preciso ter em mente que a segunda cirurgia é ainda mais complexa, uma vez que as estruturas óssea e cartilaginosa do nariz já foram alteradas e, por isso, estão mais fracas. Sendo assim, o cirurgião deve medir o grau de insatisfação do paciente e, caso esse seja leve, pode optar por postergar a decisão. No entanto, se houver alto incômodo e o nariz do paciente for apto para passar por uma segunda cirurgia, é indicado realizar a rinoplastia secundária.

Além disso, ela só é recomendada após cerca de 1 ano da primeira rinoplastia. Isso porque o nariz demora até 6 meses para chegar a um resultado próximo do definitivo devido ao inchaço do local, que sai lentamente. Após esse período, as estruturas nasais precisam se recuperar.

Quais resultados esperar da rinoplastia secundária?

É muito importante que o cirurgião plástico deixe claro quais são os prós e os contras da rinoplastia secundária, o que é estipulado levando em conta as características de cada paciente.

Espera-se que após a recuperação desse procedimento, seja possível refinar o resultado estético da rinoplastia anterior e melhorar a condição respiratória do paciente. Assim, aumenta-se a autoestima e o bem-estar.

E então, entendeu quais são os objetivos da rinoplastia secundária e como ela é feita? Outra forma de aperfeiçoar os resultados de uma rinoplastia é realizando o preenchimento com ácido hialurônico nessa área. Quer saber mais? Então, acesse nosso post sobre rinomodelação!