fbpx

Entenda para que serve a cinta pós lipoaspiração

por Dr. Fernando Rodrigues |  10 de junho de 2019
Entenda para que serve a cinta pós lipoaspiração

Em uma lipoaspiração, o período pós-operatório é tão importante quanto a cirurgia em si. Portanto, alguns cuidados são essenciais para uma recuperação adequada. O uso da cinta, por exemplo, é indispensável, já que garante o melhor resultado à região tratada.

Mas o que é exatamente a cinta pós-cirúrgica lipoaspiração e para que ela serve? Continue conosco para ter acesso às respostas a essas perguntas e aproveite para descobrir como escolher o modelo mais adequado para você.

A cinta pós-cirúrgica lipoaspiração

Durante a lipoaspiração, o médico retira parte da gordura existente entre a pele e a musculatura. Com isso, o espaço no qual antes havia gordura pode acumular líquidos.

A cinta pós-cirúrgica lipoaspiração auxilia na acomodação da pele, fazendo com que ela assuma um novo contorno corporal. Além disso, ela controla o edema e evita que líquidos se acumulem na região tratada, acelerando assim o processo de recuperação. Para completar, ela diminui a ocorrência de incômodos, já que resguarda a região.

Mas o que é essa cinta, exatamente? Ela é uma malha elástica que existe em formas e tamanhos variados e específicos para cada tipo de corpo. Por causa das muitas opções disponíveis, a escolha da cinta mais indicada é de responsabilidade do médico.

Junto ao uso dessa tecnologia, também é indicada a realização de drenagem linfática para a eliminação dos líquidos que podem se acumular na região lipoaspirada. Também, a utilização de medicamentos anti-inflamatórios, a adoção de uma dieta balanceada e a ingestão de muito líquido, de maneira a manter o corpo hidratado.

Powered by Rock Convert

A drenagem recomendada nesse cenário é a manual e não a feita por aparelhos, de forma que possam ser realizados movimentos delicados que respeitem a sensibilidade da região no pós-operatório.

Os benefícios da utilização da cinta pós-cirúrgica lipoaspiração

Como podemos notar, a cinta traz muitos benefícios para a pós-cirurgia. Além das vantagens já citadas, há outras características muito importantes que fazem com que valha a pena e seja essencial investir nesse cuidado após a realização do procedimento médico. Confira.

Proteção da região

Quem usa o material no pós-operatório costuma relatar o aumento da sensação de segurança durante a realização de exercícios rotineiros. Com a cinta, o paciente sente que a malha protege a região e, com isso, fica mais tranquilo para fazer os movimentos autorizados durante essa fase do processo.

Manutenção da postura correta

Outra vantagem da cinta diz respeito à manutenção correta da postura. Ela sustenta os músculos locais e o abdômen, o que, além de deixar a coluna ereta, impede a projeção da barriga para a frente, garantindo um efeito estético mais agradável.

Outra consequência disso é a diminuição da ocorrência de dores de coluna, uma vez que o paciente passa a adotar uma postura mais adequada.

Aceleração da cicatrização

Outro benefício da cinta é o fato de que ela acelera a cicatrização dos tecidos, o que só acontece quando o espaço esvaziado com a retirada da gordura é eliminado. Ela também acelera a reabsorção dos líquidos que aparecem na região e causam inchaço, evitando a ocorrência de pequenos sangramentos e fazendo com que a superfície local fique livre de irregularidades.

Interromper o hábito de fumar, bem como evitar a exposição ao sol e não fazer esforço físico exagerado durante a fase posterior à cirurgia plástica são mais fatores que podem melhorar a cicatrização. Outros benefícios da cinta é que ela evita a flacidez da pele e ajuda a deixar a barriga mais firme.

O uso adequado da cinta pós-cirúrgica lipoaspiração

É muito provável que você já tenha lido que quanto mais apertada a cinta, melhor a recuperação. Essa informação, entretanto, está completamente equivocada e é muito perigosa.

Na verdade, a cinta deve realizar uma compressão suave, de maneira a compactar os tecidos sem causar nenhum dano. A compressão severa pode prejudicar a circulação do sangue e aumentar o risco de complicações.

Ao mesmo tempo, é importante não deixar a cinta frouxa demais, nem formando dobras. Outra dica importante é não colocar a cinta estando em pé. Como, ao fazer a compressão, pode haver queda de pressão, o melhor é vesti-la sentado.

Manutenção e cuidados de uso

Uma dica importante para quem quer cuidar da malha durante o tratamento é saber como fazer a sua higienização. O ideal é fazer a limpeza com sabão neutro em água corrente. Durante a lavagem, aperte levemente o material para tirar o excesso de água e deixe-o secar na sombra.

Uma dica extra é a seguinte: ponha a malha, já bem seca, por cerca de 20 minutos em um saco plástico na geladeira. Isso ajuda a recuperar a elasticidade natural das fibras que compõem a cinta.

O tempo máximo para o uso da cinta no dia a dia

A cinta pós-cirúrgica lipoaspiração não tem um tempo máximo de uso diário. O recomendado é que seja usada o tempo todo, tirando-a apenas para o banho e, em seguida, colocando-a novamente. Por esse motivo, a cinta precisa ser confortável para o paciente.

O modelo ideal para cada tipo de corpo precisa ser indicado pelo próprio médico. Uma dica geral é escolher com cuidado a roupa a ser utilizada por cima da cinta, já que ela também precisa ser confortável e não restritiva.

A durabilidade do tratamento após a lipoaspiração

O período médio de uso da cinta é de seis semanas. Entretanto, esse prazo pode variar para cada paciente, podendo chegar a um ano. O médico vai acompanhar o pós-operatório e examinar as regiões tratadas, levando em conta cicatrização, flacidez e acomodação da pele.

A partir daí, o profissional capacitado vai orientar quanto ao período de uso da malha. Como parte do procedimento, geralmente é recomendado afinar a cinta devido à redução do inchaço após 21 dias da cirurgia.

O sucesso da intervenção não depende somente do médico, mas também do uso adequado da cinta pós-cirúrgica lipoaspiração. Sua utilização é tão importante quanto manter uma alimentação correta e seguir a rotina de repouso proposta.

Além do uso da malha, alguns tratamentos estéticos pós-cirúrgicos também podem contribuir para alcançar o resultado desejado. Por isso, escolha uma cinta de qualidade, que proporcione a você conforto e segurança, e fique sempre atento a outras recomendações propostas pelo seu médico.

Gostou das informações que preparamos sobre o assunto? Então, entre em contato conosco e saiba de que outras maneiras podemos ajudar você!