Aumento das Panturrilhas


O aumento das panturrilhas tem finalidades estéticas ou reparadoras. Serve para engrossar pernas finas, além de camuflar defeitos e assimetrias

Aumento das Panturrilhas

Prótese de panturrilha, Implante de panturrilha, Aumento das panturrilhas com implantes de silicone, Panturrilhoplastia de aumento com próteses de silicone

Pernas bem torneadas e proporcionais em relação às coxas são essenciais para a harmonia e beleza do contorno corporal. O aumento das panturrilhas (“batatas da perna”) pode ter finalidades estéticas ou reparadoras. Serve para engrossar pernas finas, amenizar a aparência de pernas tortas, além de camuflar defeitos e assimetrias dos membros inferiores devido a sequelas de paralisia, traumas, anomalias genéticas, etc. Essa cirurgia consiste na inclusão de implantes de silicone sob a fáscia (membrana) que recobre os músculos de cada panturrilha (músculos gastrocnêmios) através de incisão horizontal no sulco atrás dos joelhos, com cerca de 3 a 4 cm cada.

Os implantes de silicone para a panturrilha são fusiformes, mais rígidos, com consistência semelhante ao músculo. Possuem uma superfície lisa ou texturizada e são preenchidos com gel de silicone de alta coesividade, o qual não extravasa. O volume dos implantes de panturrilha pode variar de 85 a 180 ml. O uso de volumes maiores deve ser planejado de acordo com a capacidade de distensão local e a harmonia desejada no contorno das pernas. Na maioria dos casos, esse procedimento traz um acréscimo de 2 a 3 cm na circunferência da perna, sendo que este aumento não se estende até os tornozelos. Normalmente, coloca-se apenas um implante na região medial de cada panturrilha, entretanto, eventualmente, pode ser colocado mais um implante em cada lateral (dois implantes por perna).

Aumento das Panturrilhas

Técnica cirúrgica

• Marcação bilateral de incisão na dobra (prega) posterior do joelho.

• Anestesia + antissepsia.

• Incisão (3 a 4 cm) e descolamento tecidual.

• Criação de espaço localizado atrás da fáscia, na região medial do músculo de cada panturrilha (ventre medial do músculo gastrocnêmio).

• Revisão de áreas com sangramento.

• Inclusão dos implantes de silicone nas lojas confeccionadas.

• Fechamento da fáscia, tecido subcutâneo e pele.

• Curativo + meias de compressão.

 

Antes de qualquer cirurgia plástica, é importante que o paciente siga as Orientações pré-operatórias.

A recuperação geralmente é rápida, havendo necessidade de repouso relativo por 7 a 14 dias. O tempo necessário de afastamento do trabalho é cerca de 14 dias. Por pelo menos 30 dias deve-se usar meias elásticas compressivas até o joelho e evitar andar muito ou subir escadas (medidas que evitam o deslocamento dos implantes e a abertura da ferida operatória). Após esse período, é permitido o retorno da prática de exercícios físicos. Roxos e inchaços são temporários e tendem a desaparecer. Dor pós-operatória é mais forte nas primeiras 48 horas e tende a diminuir gradativamente. Não é permitido tomar sol nas cicatrizes por no mínimo 6 meses.

Leia mais em orientações sobre panturrilhoplastia de aumento.

 

FAQ - Perguntas Frequentes: Aumento das Panturrilhas

Cirurgia plástica indicada em homens e mulheres que possuem hipotrofia das panturrilhas, com pernas finas ou tortas, desarmônicas em relação às coxas e ao restante do corpo. A cirurgia de aumento das panturrilhas também é indicada para melhorar o aspecto de pernas assimétricas, decorrente de sequelas associadas à atrofia unilateral da panturrilha (exemplos: paralisia infantil, lesões traumáticas, fraturas) e em situações nas quais é impossível aumentar o volume das panturrilhas com musculação.

A partir de 18 anos (com o corpo já completamente desenvolvido).

Local com sedação, raquianestesia com sedação, peridural com sedação ou geral.

De uma hora e meia a duas horas.

Internação de 12 a 24 horas. O paciente poderá ser liberado no mesmo dia ou no dia seguinte.

Os pontos da pele não precisam ser retirados quando são absorvíveis ou são retirados de 10 a 14 dias quando são inabsorvíveis.

Complicações pós-operatórias são raras. Dentre elas podemos citar: hematoma (acúmulo de sangue), seroma (acúmulo de líquido), infecção, abertura da ferida operatória (deiscência de sutura), extrusão de implante, assimetria, alterações de cicatrização, compressão de estruturas, síndrome de compartimento, trombose venosa profunda em membro inferior, etc. Não há estudos indicando que implantes de panturrilha precisam ser substituídos com o passar dos anos.

A forma final das panturrilhas já poderá ser vista com 2 a 3 meses de pós-operatório. Entretanto, a qualidade da cicatriz só poderá ser analisada após o seu amadurecimento, com cerca de 6 meses de pós-operatório. Normalmente, a cicatriz produzida em cada perna é pequena, discreta e camuflada na dobra da parte posterior do joelho.

 

Agende uma consulta

Este é apenas um pré-agendamento. A consulta será confirmada por um atendente. Aguarde nosso contato.

 





O Corpo


Escolha e clique em qualquer área do desenho abaixo para saber mais sobre uma cirurgia ou procedimento.