Rejuvenescimento da face


Através de ressecção, tração e reposicionamento dos tecidos, a cirurgia de rejuvenescimento da face atenua os efeitos do tempo e suaviza as expressões.

Rejuvenescimento da face

Ritidoplastia, Ritidectomia, Facelift, Lifting facial e cervical, Cirurgia plástica de rejuvenescimento da face e do pescoço

As causas do envelhecimento não podem ser inibidas (ação contínua da gravidade associada à perda da elasticidade da pele, atrofia muscular e redistribuição da gordura), entretanto, suas consequências podem ser amenizadas (rugas, acentuação de sulcos, flacidez e queda dos tecidos). Através da ressecção, da tração e do reposicionamento dos tecidos, a cirurgia plástica de rejuvenescimento da face pode atenuar os efeitos do tempo, suavizar as expressões e restaurar os contornos faciais e cervicais.

A cirurgia plástica de rejuvenescimento pode abranger toda a face e o pescoço (ritidoplastia, ritidectomia, facelift, lifting facial e cervical) ou apenas segmentos dessas regiões (frontoplastia, mini lifting, cervicoplastia). Além do tratamento das rugas, seus objetivos são subdivididos de acordo com a área operada: (1) terço superior da face – elevação das sobrancelhas, (2) terço médio da face – reposicionamento das maçãs do rosto e (3) terço inferior da face e pescoço – reposicionamento dos lábios, suavização dos sulcos e definição do contorno da mandíbula e do pescoço. A naturalidade dos resultados é sempre muito importante.

Normalmente, a cirurgia plástica de rejuvenescimento da face pode se associar a outros procedimentos, tais como: cirurgia plástica de rejuvenescimento das pálpebras (blefaroplastia), preenchimento facial, lipoaspiração facial, cirurgia plástica do nariz (rinoplastia), cirurgia plástica de aumento do queixo (mentoplastia) e transplante capilar. Procedimentos não cirúrgicos, tais como: preenchimento com ácido hialurônico, aplicação de toxina botulínica e peeling também são úteis para a otimização dos resultados.

 

Antes da realização de qualquer cirurgia plástica, é importante que o paciente siga as orientações pré-operatórias.

  • Após conversar com seu médico e esclarecer todas as suas dúvidas, ele lhe indicará alguns exames de rotina que deve ser feitos no máximo 3 meses antes da cirurgia. Uma avaliação clínico-cardiológica (risco cirúrgico) também será solicitada. Em casos determinados, podemos pedir outro exame específico que possa ajudar no esclarecimento de algum diagnóstico.
  • Comunique se você é portador de alguma doença ou se está com alguma infecção. Informe todos os medicamentos que você faz uso rotineiro. Comunique qualquer anormalidade ou uso recente de medicamentos, alergias medicamentosas ou alimentares.
  • Não use, por no mínimo 15 dias, medicamentos que contenham ácido acetilsalicílico (AAS), anticoagulantes, corticóides de uso prolongado ou medicamentos para emagrecer. Em caso de tabagismo, o cigarro deverá ser interrompido 15 a 30 dias antes da cirurgia.
  • Evite ingerir bebidas alcoólicas e comidas gordurosas na véspera da cirurgia. Inicie jejum 10 horas antes da cirurgia (nem água). No dia da cirurgia, evite o uso de cremes faciais ou corporais, bem como maquiagem ou esmalte escuro. Na véspera da cirurgia tome banho usando um sabonete antisséptico.
  • Chegue ao hospital no mínimo 30 minutos antes do horário da cirurgia, para a sua internação. Leve no dia da cirurgia os exames pré-operatórios, o risco cirúrgico, o termo de consentimento datado e assinado. Leve os objetos recomendados pelo seu médico, tais como: malhas e meias compressivas, óculos escuros, etc. Trazer uma bolsa para guardar os objetos de uso pessoal também é aconselhável.
  • Não use acessórios metálicos como anéis, alianças, brincos, piercings, pulseiras ou colares no dia da cirurgia. Venha com roupas confortáveis e folgadas, que não precisem ser colocadas pela cabeça, pois serão utilizadas quando receber alta.
  • Venha com um acompanhante ou comunique na recepção o nome e o telefone de uma pessoa que possa vir buscá-la(o).

Quer imprimir? Clique e faça o download: Orientações pré-operatórias.

Repouso será necessário por mais 24 horas após a alta. A retirada do curativo e dos drenos só será realizada após 2 dias de pós-operatório. Os cabelos poderão ser lavados e penteados após a retirada do curativo. O uso de malha facial e a drenagem linfática também serão iniciados após esse período. O uso gazes umedecidas com solução gelada sobre os olhos será indicado por 2 dias, se tiver sido associada cirurgia plástica de rejuvenescimento das pálpebras (blefaroplastia). A cabeceira da cama deverá ser elevada por cinco dias. O uso de óculos escuros, bonés e chapéus será indicado por pelo menos 15 dias. O uso de tinturas de cabelo só será liberado após 4 semanas. Não se deverá tomar sol sobre as cicatrizes por seis meses. Dor é rara. Coceira e dormência nas feridas pós-operatórias poderão ocorrer e são temporárias. Roxos e inchaços são comuns e tenderão a desaparecer.

Leia mais:

Orientações sobre ritidoplastia

  • A retirada do curativo e dos drenos só será realizada após 2 dias de pós-operatório. O curativo será substituído pela malha facial compressiva. Normalmente não há dor após a cirurgia.
  • Evite dirigir nos primeiros 5 dias de pós-operatório.
  • Após a alta, será importante o repouso no leito ou em cadeira reclinável. Ao deitar, mantenha a cabeceira elevada 30º por 5 dias. Durma sem comprimir as regiões operadas contra o leito.
  • Após a retirada do curativo, você já poderá tomar seu banho de corpo inteiro, lavando inclusive as regiões operadas, sem esfregá-las. Retire a malha compressiva, entre no chuveiro e lave as áreas operadas com o sabão receitado. Os cabelos poderão ser lavados. Lave cuidadosamente as feridas operatórias (áreas com pontos). Complete o banho com o sabonete normal.
  • Tenha sempre uma toalha de rosto limpa separada para enxugar a área operada e uma toalha comum para enxugar o resto do corpo. Na área operada, comprima levemente ao enxugar e não esfregue. Seque o cabelo com secador frio e tenha cuidado para penteá-los. Coloque imediatamente a malha.
  • Após 48 horas, não haverá necessidade de repouso no leito. Retorne às suas atividades normais, respeitando os limites referidos. Fique afastada(o) dos afazeres domésticos por pelo menos 20 dias.
  • Será provável o surgimento de roxos (equimose) e de inchaço (edema) nas áreas operadas, os quais desaparecerão com o passar do tempo. No início, todo o rosto e o pescoço poderão ficar inchados. Entretanto, qualquer dor ou volume localizado no rosto ou no pescoço deverão ser comunicados imediatamente ao cirurgião devido ao risco de um hematoma compressivo.
  • A realização de sessões de drenagem linfática é recomendada.
  • A exposição solar deverá ser evitada nos primeiros 30 dias após a cirurgia. O uso de bonés ou chapéus de aba larga, que cubram totalmente o rosto é recomendado. O uso de protetor solar também é aconselhável.
  • Atividades físicas mais intensas só deverão ser reiniciadas 3 meses após a cirurgia (exemplos: natação, corrida, musculação, esportes com bola).
  • Você deverá retornar ao consultório médico regularmente, conforme o solicitado, para a retirada dos pontos e avaliação da evolução da cirurgia.
  • Após a retirada dos pontos, inicie a realização de massagens das cicatrizes com o óleo prescrito. Em alguns casos, cuidados especiais com as cicatrizes serão necessários.
  • É permitido tingir o cabelo até 1 semana antes da cirurgia e 1 mês após a mesma.
  • O resultado de sua cirurgia dependerá muito do seguimento correto dessas orientações. Qualquer dúvida, entre em contato com o seu médico.
 

FAQ - Perguntas Frequentes: Rejuvenescimento da face

A cirurgia plástica de rejuvenescimento da face é indicada em mulheres e homens que desejam atenuar as consequências do envelhecimento da face e do pescoço, tais como: rugas, acentuação de sulcos, flacidez e queda dos tecidos.

Geralmente, a idade recomendada é a partir de 40 anos.

A anestesia local associada à sedação é a mais utilizada, mas a cirurgia também pode ser realizada sob anestesia geral.

A cirurgia completa de rejuvenescimento da face dura cerca de 4 a 6 horas.

O tempo de internação é de 24 horas. Normalmente, o paciente é liberado no dia seguinte.

Os pontos serão retirados 7 a 12 dias após a cirurgia.

As complicações pós-operatórias são raras. Dentre elas podemos citar: hematoma, sofrimento de pele, infecção, lesão de nervos, alterações cicatriciais, etc.

As cicatrizes geralmente tornam-se imperceptíveis ao final de 6 a 12 meses e ficam escondidas e camufladas entre os cabelos e em pregas, sulcos e dobras naturais ao redor das orelhas. Recursos cosméticos como a maquiagem e penteados disfarçam perfeitamente o inconveniente das cicatrizes recentes. O resultado ocorre ao final de 6 a 12 meses. Poderá haver perda parcial do resultado devido ao processo contínuo de envelhecimento.

 

Agende uma consulta

Este é apenas um pré-agendamento. A consulta será confirmada por um atendente. Aguarde nosso contato.

 





O Corpo


Escolha e clique em qualquer área do desenho abaixo para saber mais sobre uma cirurgia ou procedimento.