Implantes Faciais


Os implantes faciais podem trazer equilíbrio e melhorar as proporções das estruturas faciais, criando um rosto com a aparência mais harmônica e atraente.

Implantes Faciais

Implantes para a face, Implantes de região malar, Implantes de mandíbula, Implantes de rima infraorbitária, Implantes paranasais, Implante de dorso nasal

Os implantes faciais podem trazer equilíbrio e melhorar as proporções das estruturas faciais, criando um rosto com a aparência mais harmônica e atraente. Estes implantes, além de corrigirem um queixo pequeno (aumento do queixo), podem ser usados para aumentar e modificar outras estruturas do contorno facial, tais como as regiões malares (maçãs do rosto), as laterais da mandíbula, a região abaixo dos olhos e o nariz. Dentre as outras alterações que podem ser corrigidas com a inclusão de implantes faciais, podemos citar: maçãs do rosto planas (implantes de região malar), mandíbula pequena ou pouco definida  (implantes de mandíbula), deficiência esquelética infraorbitária com pálpebras inferiores mal posicionadas (implantes de rima orbitária), pouca projeção da base do nariz com angulação nasolabial pequena (implantes paranasais) e dorso nasal baixo ou nariz selado (implante de dorso nasal).

Os implantes faciais são compostos por materiais aloplásticos, biocompatíveis. Raramente causam reações, não possuem efeitos tóxicos e não perdem seu volume e forma ao longo do tempo. O organismo responde a estes matérias através da formação de uma cápsula fibrosa em torno do implante, isolando-o. A característica mais importante do implante que determina a natureza de seu encapsulamento é o seu tipo de superfície. Implantes lisos promovem a formação de cápsulas de parede lisa, já implantes porosos permitem vários graus de crescimento interno de tecido mole que resultam em uma cápsula menos densa e menos definida. Dessa forma, os implantes porosos apresentam maior incorporação fibrosa ao invés de encapsulamento e têm uma menor tendência em corroer a superfície óssea subjacente ou migrar devido a forças mecânicas dos tecidos moles. Os materiais comercialmente disponíveis atualmente para o aumento do esqueleto facial são de silicone sólido, que possui uma superfície lisa, e polietileno poroso.

 

 Implante de silicone sólidoImplante de polietileno poroso
VantagensFacilmente esterilizável, pode ser esculpido com tesoura ou bisturi, pode ser estabilizado com parafusos ou sutura, não produz reações, é facilmente removível.Menor tendência em migrar, menor tendência em provocar reabsorção óssea subjacente, pode ser estabilizado com parafusos, produz cápsula mais tênue e menos visível.
DesvantagensTendência em provocar reabsorção do osso subjacente, potencial para migrar se não fixado, probabilidade da cápsula fibrosa ser visível sob tecido mais fino.Colocação mais difícil do implante na loja criada, necessidade de criação de uma loja maior, é dificilmente removível.

 

Implantes Faciais – Recomendações

A inclusão de implantes faciais pode ser recomendada para aumentar mais de uma região facial. Além disso, pode se associar a outros procedimentos, tais como: cirurgia plástica do nariz (rinoplastia), cirurgia plástica de rejuvenescimento da face (ritidoplastia ou lifting facial), correção de orelhas de abano, etc.

 

Antes da realização de qualquer cirurgia plástica, é importante que o paciente siga as orientações pré-operatórias.

  • Após conversar com seu médico e esclarecer todas as suas dúvidas, ele lhe indicará alguns exames de rotina que deve ser feitos no máximo 3 meses antes da cirurgia. Uma avaliação clínico-cardiológica (risco cirúrgico) também será solicitada. Em casos determinados, podemos pedir outro exame específico que possa ajudar no esclarecimento de algum diagnóstico.
  • Comunique se você é portador de alguma doença ou se está com alguma infecção. Informe todos os medicamentos que você faz uso rotineiro. Comunique qualquer anormalidade ou uso recente de medicamentos, alergias medicamentosas ou alimentares.
  • Não use, por no mínimo 15 dias, medicamentos que contenham ácido acetilsalicílico (AAS), anticoagulantes, corticóides de uso prolongado ou medicamentos para emagrecer. Em caso de tabagismo, o cigarro deverá ser interrompido 15 a 30 dias antes da cirurgia.
  • Evite ingerir bebidas alcoólicas e comidas gordurosas na véspera da cirurgia. Inicie jejum 10 horas antes da cirurgia (nem água). No dia da cirurgia, evite o uso de cremes faciais ou corporais, bem como maquiagem ou esmalte escuro. Na véspera da cirurgia tome banho usando um sabonete antisséptico.
  • Chegue ao hospital no mínimo 30 minutos antes do horário da cirurgia, para a sua internação. Leve no dia da cirurgia os exames pré-operatórios, o risco cirúrgico, o termo de consentimento datado e assinado. Leve os objetos recomendados pelo seu médico, tais como: malhas e meias compressivas, óculos escuros, etc. Trazer uma bolsa para guardar os objetos de uso pessoal também é aconselhável.
  • Não use acessórios metálicos como anéis, alianças, brincos, piercings, pulseiras ou colares no dia da cirurgia. Venha com roupas confortáveis e folgadas, que não precisem ser colocadas pela cabeça, pois serão utilizadas quando receber alta.
  • Venha com um acompanhante ou comunique na recepção o nome e o telefone de uma pessoa que possa vir buscá-la(o).

Quer imprimir? Clique e faça o download: Orientações pré-operatórias.

O curativo com micropore não deverá ser retirado por 5 a 7 dias. O repouso deverá ser feito nos primeiros dias no leito com cabeceira elevada ou em cadeiras com encosto reclinável. Os movimentos faciais poderão ser temporariamente limitados ou comprometidos. Ao escovar os dentes, será importante usar uma escova de cerdas macias e evitar movimentos bruscos por 30 dias. Nesse período também não será recomendável conversar muito ou comer alimentos duros. As atividades poderão ser retomadas após 2 a 5 dias. Inicialmente, poderá haver inchaço, dormência ou desconforto local. Roxos só serão mais acentuados nos primeiros dias.

Leia mais:

Orientações sobre inclusão de implantes faciais 

  • Você sairá da cirurgia com um curativo local para manter o implante imobilizado e protegido, o qual deverá ser mantido por 5 a 7 dias. Dor e desconforto são temporários e cederão facilmente com a medicação prescrita.
  • Evite dirigir nos primeiros 3 dias de pós-operatório.
  • Após a alta, será importante o repouso no leito ou em cadeira reclinável. Ao deitar, mantenha a cabeceira elevada 30º por 5 dias. Durma sem comprimir a região operada contra o leito.
  • No dia seguinte à alta, você já poderá tomar seu banho. Evite molhar o curativo nos 5 primeiros dias.
  • As feridas operatórias dentro da boca deverão ser higienizadas com o antisséptico bucal receitado, já as feridas operatórias na pele deverão ser lavadas com o sabão receitado.
  • Escove os dentes com escova de cerdas macias e evite movimentos bruscos por 30 dias.
  • A partir do 1º dia pós-operatório, não haverá necessidade de repouso no leito. Retorne às suas atividades normais, respeitando os limites referidos.
  • Será provável o surgimento de roxos (equimose) e de inchaço (edema) nas áreas operadas, os quais desaparecerão com o passar do tempo. Para o controle do edema, recomendamos não conversar muito e não comer alimentos duros nas primeiras semanas. Um pequeno sangramento poderá ocorrer nas primeiras 48 horas. Sangramentos copiosos ou variações volumétricas súbitas associadas à dor, deverão ser imediatamente comunicados ao seu médico.
  • Após 1 semana, o curativo protetor será retirado. Antes disso, não será permitida a troca do curativo. Todas as trocas de curativo deverão ser feitas pelo se médico ou orientadas por ele.
  • A realização de sessões de drenagem linfática poderá ser recomendada.
  • A exposição solar deverá ser evitada nos primeiros 30 dias após a cirurgia. O uso de protetor solar é aconselhável.
  • Atividades físicas mais intensas só deverão ser reiniciadas 3 meses após a cirurgia (exemplos: natação, corrida, musculação, esportes com bola).
  • Você deverá retornar ao consultório médico regularmente, conforme o solicitado, para a avaliação da evolução da cirurgia e a retirada dos pontos (se necessária).
  • Se houver feridas operatórias na pele, após a retirada dos pontos, inicie a realização de massagens das cicatrizes com o óleo prescrito. Em alguns casos, cuidados especiais com as cicatrizes serão necessários.
  • A maquiagem poderá ser usada após a primeira semana.
  • O resultado de sua cirurgia dependerá muito do seguimento correto dessas orientações. Qualquer dúvida, entre em contato com o seu médico.
 

FAQ - Perguntas Frequentes: Implantes Faciais

A cirurgia plástica com implantes faciais é indicada em pessoas cuja o crânio, incluindo a face, já atingiu a maturidade física, o que ocorre no fim da adolescência. Estes implantes podem ser utilizados tanto em homens quanto em mulheres para aumentar a projeção de determinadas estruturas faciais, além de serem úteis para a correção de assimetrias faciais.

Geralmente, a idade recomendada é a partir de 17 anos.

A anestesia local associada à sedação é a mais utilizada, mas a cirurgia também pode ser realizada sob anestesia geral.

A duração da cirurgia dependerá do tipo e do número de implantes que serão colocados. O tempo estimado varia de 1 a 4 horas.

O tempo de internação é de 6 a 24 horas. Normalmente, o paciente é liberado no mesmo dia.

Geralmente as incisões são fechadas com fios absorvíveis (incisões na mucosa intraoral). Caso sejam feitas incisões cutâneas, fios inabsorvíveis podem ser utilizados e os pontos serão retirados 5 a 14 dias após a cirurgia.

As complicações pós-operatórias são raras. Dentre elas podemos citar: sangramento, hematoma, infecção, abertura da ferida operatória (deiscência de sutura), extrusão do(s) implante(s), alterações cicatriciais, alterações de sensibilidade na pele, assimetria, formação de cápsula rígida e visível ao redor dos implantes, etc.

Embora o resultado da cirurgia seja visível quase imediatamente, o mesmo é obscurecido inicialmente pelo inchaço. O aspecto definitivo do contorno facial ocorre com 12 a 18 meses. A cicatriz ou não deixa sinais externos (incisões dentro da boca) ou se torna quase imperceptível (incisões na pele em áreas camufláveis). Em longo prazo todos os implantes aloplásticos de silicone causam reabsorção óssea local, ao contrário dos implantes de polietileno poroso.

 

Agende uma consulta

Este é apenas um pré-agendamento. A consulta será confirmada por um atendente. Aguarde nosso contato.

 





O Corpo


Escolha e clique em qualquer área do desenho abaixo para saber mais sobre uma cirurgia ou procedimento.