Cirurgia Plástica dos Braços


A cirurgia plástica dos braços faz parte das cirurgias pós-emagrecimento e pode se associar a outros procedimentos, tais como: abdominoplastia, mastopexia

Cirurgia Plástica dos Braços

Dermolipectomia de braço, Lifting braquial, Braquioplastia

Exercícios físicos podem melhorar o tônus muscular dos braços, mas nem sempre solucionam o problema da gordura localizada e muito menos do excesso de pele nesta região. A lipodistrofia e a flacidez dos braços afetam a autoestima e geram incômodo. Pessoas com essas alterações podem se sentir constrangidas ao usar roupas cavadas ou mesmo ao simples ato de dar um tchau, movimentando o braço.

A cirurgia plástica dos braços (dermolipectomia de braço, lifting braquial, braquioplastia) tem o objetivo de remodelar os braços, deixando-os mais tonificados e com contornos mais suaves. Entretanto, é sempre importante avaliar a relação custo-benefício desta cirurgia, pois o paciente estará trocando a flacidez por cicatrizes em regiões visíveis e aparentes.

A cirurgia plástica dos braços faz parte das cirurgias pós-emagrecimento e pode se associar a outros procedimentos, tais como: cirurgia plástica do abdome (abdominoplastia), redução e levantamento das mamas (mamoplastia redutora ou mastopexia) e cirurgia plástica das coxas (dermolipectomia crural).

De acordo com o grau de acometimento dos braços, são propostos diferentes procedimentos, com cicatrizes de tamanhos variáveis, as quais aumentam proporcionalmente ao grau de flacidez:

(1) Lipoaspiração (sem ressecção de pele): indicada para pacientes jovens, com pequeno acúmulo de gordura e ausência ou pequena flacidez de pele. As cicatrizes são imperceptíveis (0,5cm cada), apenas para a introdução da cânula de lipoaspiração, na prega de cada cotovelo, podendo haver outra em cada axila. A lipoaspiração a laser (lipolaser ou laserlipólise) é uma boa técnica para eliminar flacidez em alguns casos em que já estaria indicada a resseção de pele. Neste procedimento, a energia liberada em direção à pele faz com que haja uma retração maior deste tecido, reduzindo a necessidade de ressecção de pele dos braços.

(2) Braquioplastia axilar: indicada para pacientes com excesso de pele e gordura próximo às axilas. As cicatrizes são horizontais e ficam escondidas nas pregas axilares.

(3) Braquioplastia convencional: indicada para pacientes com mais idade ou que sofreram grande perda de peso (exemplo: pós-cirurgia bariátrica), com muito excesso de pele e flacidez nos braços. As cicatrizes são verticais ao longo da face interna dos braços e horizontais nas axilas (formando um “T” ou um “L”), estendendo-se das axilas aos cotovelos, com ou sem prolongamentos para as laterais do tórax.

Cirurgia Plástica dos Braços

 

Técnica cirúrgica

• Marcação bilateral da área a ser ressecada nos braços.

• Antissepsia + anestesia.

• Retirada do excesso de pele e de gordura dos braços, com ou sem lipoaspiração associada (os tipos e tamanhos das incisões dependem da quantidade e localização do excesso de pele, entretanto, as incisões, apesar de visíveis, são posicionadas em locais discretos – axilas e/ou parte interna dos braços).

• Revisão de áreas com sangramento.

• Remodelamento do tecido subcutâneo + fechamento das feridas operatórias.

• Curativo + malha de compressão.

• Observação:

Se houver apenas a necessidade da redução da gordura, sem ressecção de pele, a cirurgia indicada é a lipoaspiração.

 

Antes da realização de qualquer cirurgia plástica, é importante que o paciente siga as Orientações pré-operatórias.

A recuperação geralmente é rápida, havendo necessidade de repouso relativo e afastamento do trabalho por 14 dias. É importante o uso de malha compressiva nos braços por pelo menos 30 dias. Nesse mesmo período, deve-se evitar: dirigir, praticar exercícios físicos ou realizar movimentos bruscos e amplos com os braços (medidas que evitam a abertura ou o alargamento das feridas operatórias). Roxos e inchaços são temporários e tendem a desaparecer gradualmente. Dor é rara. Não é permitido tomar sol nas cicatrizes por no mínimo 6 meses.

Leia mais em orientações sobre braquioplastia.

 

FAQ - Perguntas Frequentes: Cirurgia Plástica dos Braços

Cirurgia plástica indicada para pacientes ex-obesos, com muita flacidez e excesso de pele nos braços, que possuem expectativas realistas sobre as cicatrizes produzidas pelo procedimento.

Adultos.

Local com sedação ou geral.

De uma hora e meia a três horas.

Internação de oito a doze horas. O paciente é liberado no mesmo dia.

Os pontos da pele não precisam ser retirados quando são absorvíveis ou são retirados de 14 a 21 dias quando são inabsorvíveis.

Complicações pós-operatórias são raras. Dentre elas podemos citar: cicatrizes desfavoráveis (cicatrizes escuras, alargadas ou elevadas), sangramento (hematoma), acúmulo de líquido (seroma), infecção, abertura da ferida operatória (deiscência de sutura), sofrimento dos tecidos (necrose), assimetria, flacidez residual, dor permanente ou dormência, edema persistente, lesões de estruturas nobres (nervos, vasos sanguíneos ou músculos), etc.

Um resultado definitivo pode ser considerado com 6 meses a 1 ano, mas a melhora do contorno dos braços já é visível precocemente. As cicatrizes ficam localizadas nas axilas e/ou na parte interna dos braços, locais escondidos e discretos com os braços em repouso, ao lado do corpo. De qualquer forma, são visíveis com os braços em movimento. Geralmente, as cicatrizes tornam-se finas e esbranquiçadas ao longo do tempo, entretanto, o seu aspecto final não pode ser previsto. A durabilidade do resultado depende da manutenção do peso, da qualidade da pele e das características hereditárias. É normal uma perda parcial da firmeza adquirida nos braços com o envelhecimento.

 

Agende uma consulta

Este é apenas um pré-agendamento. A consulta será confirmada por um atendente. Aguarde nosso contato.

 





O Corpo


Escolha e clique em qualquer área do desenho abaixo para saber mais sobre uma cirurgia ou procedimento.