Plástica do Nariz – Rinoplastia


A cirurgia plástica do nariz (rinoplastia) busca resultados cada vez mais naturais e funcionais, adequando a forma do nariz às características faciais de cada indivíduo.

Plástica do Nariz – Rinoplastia

Cirurgia estética e funcional do nariz, Rinoplastia, Rinosseptoplastia, Septoplastia

A cirurgia plástica do nariz (rinoplastia, rinosseptoplastia, septoplastia) sofreu modificações ao longo do tempo. A rinoplastia moderna (cirurgia estética e funcional do nariz ou rinoplastia funcional estruturada) busca resultados cada vez mais naturais e funcionais, adequando a forma do nariz às características faciais de cada indivíduo, ao contrário da rinoplastia antiga (rinoplastia redutora ou clássica), que sempre objetivava a redução do arcabouço nasal, criando um nariz pequeno e arrebitado, nem sempre em harmonia com o rosto do paciente – o famoso “nariz de plástica”.

Na rinoplastia funcional estruturada pode-se: refinar a ponta nasal, aumentar ou diminuir a projeção do nariz, encurtar um nariz muito longo, equilibrar a relação entre o dorso e a ponta nasal, corrigir a queda da ponta nasal, rebaixar e recompor o dorso nasal, corrigir o desvio de septo, estreitar a base óssea do nariz, tratar a função respiratória, corrigir sequelas de traumatismos, diminuir o tamanho das narinas, além de melhorar a forma de um nariz previamente operado.

A rinoplastia pode ser associada a outros procedimentos, tais como: cirurgia plástica de aumento do queixo (mentoplastia), lipoaspiração facial (lipoaspiração de “papada”), preenchimento facial, cirurgia plástica de rejuvenescimento das pálpebras (blefaroplastia), lifting de sobrancelhas (levantamento de supercílios) e rejuvenescimento da face (ritidoplastia ou lifting facial).

 

Antes da realização de qualquer cirurgia plástica, é importante que o paciente siga as orientações pré-operatórias.

  • Após conversar com seu médico e esclarecer todas as suas dúvidas, ele lhe indicará alguns exames de rotina que deve ser feitos no máximo 3 meses antes da cirurgia. Uma avaliação clínico-cardiológica (risco cirúrgico) também será solicitada. Em casos determinados, podemos pedir outro exame específico que possa ajudar no esclarecimento de algum diagnóstico.
  • Comunique se você é portador de alguma doença ou se está com alguma infecção. Informe todos os medicamentos que você faz uso rotineiro. Comunique qualquer anormalidade ou uso recente de medicamentos, alergias medicamentosas ou alimentares.
  • Não use, por no mínimo 15 dias, medicamentos que contenham ácido acetilsalicílico (AAS), anticoagulantes, corticóides de uso prolongado ou medicamentos para emagrecer. Em caso de tabagismo, o cigarro deverá ser interrompido 15 a 30 dias antes da cirurgia.
  • Evite ingerir bebidas alcoólicas e comidas gordurosas na véspera da cirurgia. Inicie jejum 10 horas antes da cirurgia (nem água). No dia da cirurgia, evite o uso de cremes faciais ou corporais, bem como maquiagem ou esmalte escuro. Na véspera da cirurgia tome banho usando um sabonete antisséptico.
  • Chegue ao hospital no mínimo 30 minutos antes do horário da cirurgia, para a sua internação. Leve no dia da cirurgia os exames pré-operatórios, o risco cirúrgico, o termo de consentimento datado e assinado. Leve os objetos recomendados pelo seu médico, tais como: malhas e meias compressivas, óculos escuros, etc. Trazer uma bolsa para guardar os objetos de uso pessoal também é aconselhável.
  • Não use acessórios metálicos como anéis, alianças, brincos, piercings, pulseiras ou colares no dia da cirurgia. Venha com roupas confortáveis e folgadas, que não precisem ser colocadas pela cabeça, pois serão utilizadas quando receber alta.
  • Venha com um acompanhante ou comunique na recepção o nome e o telefone de uma pessoa que possa vir buscá-la(o).

Quer imprimir? Clique e faça o download: Orientações pré-operatórias.

O tampão nasal será retirado 1 a 2 dias depois da cirurgia, porém em casos mais complexos seu uso poderá ser maior. Um pequeno sangramento é comum nas primeiras 48 horas. O repouso deverá ser feito nos primeiros dias no leito com a cabeceira elevada ou em cadeiras com encosto reclinável. O curativo não deverá ser molhado durante 7 dias. Após esse período, com a retirada do gesso ou da placa, ele já poderá ser molhado. Com 2 a 3 semanas, todo o curativo será retirado. As crostas deverão ser limpas delicadamente com cotonetes umedecidos. Será necessário cuidado ao espirrar e não se deverá assuar o nariz nas primeiras semanas. Exposição ao sol deverá ser evitada nos primeiros meses e o uso de protetor solar é indispensável. Dor é rara. Coceira, insensibilidade ou congestão nasal poderão ocorrer, mas serão temporárias. Roxos são comuns e tenderão a desaparecer nos primeiros 20 dias. Em relação às outras cirurgias, o inchaço será mais duradouro e regredirá mais lentamente.

Leia mais:

Orientações sobre rinoplastia

  • A retirada do curativo com gesso ou placa só será realizada após 7 dias de pós-operatório. Normalmente, o tampão nasal será retirado 1 a 2 dias depois da cirurgia. Dor e desconforto são temporários e cederão facilmente com a medicação prescrita.
  • Evite dirigir nos primeiros 3 dias de pós-operatório.
  • Após a alta, será importante o repouso no leito ou em cadeira reclinável. Ao deitar, mantenha a cabeceira elevada 30º por 5 dias. Não durma de bruços. Prefira dormir de barriga para cima ou de lado, sem comprimir a região operada.
  • No dia seguinte à alta, você já poderá tomar seu banho. Entretanto, lave o rosto evitando molhar o aparelho gessado confeccionado para o seu nariz, o qual deverá ser mantido durante 7 dias.
  • Escove os dentes normalmente.
  • A higiene do nariz deverá ser feita cuidadosamente com cotonetes molhados em água corrente, à partir do segundo dia de pós-operatório.
  • A partir do 1º dia pós-operatório, não haverá necessidade de repouso no leito. Retorne às suas atividades normais, respeitando os limites referidos.
  • É provável o surgimento de roxos (equimose) e de inchaço (edema) nas áreas operadas, os quais desaparecerão com o passar do tempo. Um pequeno sangramento é comum nas primeiras 48 horas. Um sangramento maior deverá ser comunicado ao seu médico. Em relação às outras cirurgias, o inchaço será mais duradouro e regredirá mais lentamente.
  • Após 1 semana, o curativo com gesso ou placa será substituído por bandagens adesivas, que deverão permanecer por mais 1 semana. Será permitido molhar o nariz, mesmo com as bandagens adesivas, as quais apresentam pequenos poros.
  • A exposição solar deverá ser evitada nos primeiros 30 dias após a cirurgia. O uso de bonés ou chapéus de aba larga, que cubram totalmente o rosto é recomendado. O uso de protetor solar também é aconselhável.
  • Atividades físicas mais intensas só deverão ser reiniciadas 3 meses após a cirurgia (exemplos: natação, corrida, musculação, esportes com bola).
  • Você deverá retornar ao consultório médico regularmente, conforme o solicitado, para avaliação da evolução da cirurgia. Geralmente, os pontos ficam normalmente na parte interna das narinas e serão absorvidos pelo organismo.
  • Caso haja pontos na pele, após a retirada dos pontos, inicie a realização de massagens das cicatrizes com o óleo prescrito. Em alguns casos, cuidados especiais com as cicatrizes serão necessários.
  • O resultado de sua cirurgia dependerá muito do seguimento correto dessas orientações. Qualquer dúvida, entre em contato com o seu médico.
 

FAQ - Perguntas Frequentes: Plástica do Nariz – Rinoplastia

A cirurgia plástica do nariz (rinoplastia) é indicada em mulheres e homens para melhorar a forma e a função do nariz.

Geralmente, a idade recomendada é a partir de 17 anos.

A anestesia local associada à sedação é a mais utilizada, mas a cirurgia também pode ser realizada sob anestesia geral.

A cirurgia plástica do nariz (rinoplastia) dura cerca de 3 a 5 horas.

O tempo de internação é em torno de 12 horas. Normalmente, o paciente é liberado no mesmo dia.

Os pontos de dentro do nariz são absorvíveis e não precisarão ser retirados. Caso sejam necessários pontos externos, os mesmos serão retirados 5 a 7 dias após a cirurgia.

As complicações pós-operatórias são raras. Dentre elas podemos citar: hematoma, infecção, alterações cicatriciais, etc.

As cicatrizes ficam escondidas dentro do nariz. Entretanto, em alguns casos, cicatrizes externas também podem existir na região entre as narinas (columela) e nos sulcos das asas nasais pós alectomia. De qualquer forma, as cicatrizes tornam-se bastante discretas ao final de 6 a 12 meses. O resultado da nova forma do nariz também deve ser considerado a partir deste período.

 

Agende uma consulta

Este é apenas um pré-agendamento. A consulta será confirmada por um atendente. Aguarde nosso contato.

 





O Corpo


Escolha e clique em qualquer área do desenho abaixo para saber mais sobre uma cirurgia ou procedimento.